Sorocabana




Ó, Sorocabana
Terra de doces lembranças
Lá é que vou tocar meu violão
Pendurar minhas chuteiras
Entre mil terras és a primeira
Dona do meu coração

Incomparável seu esplendor
Terra de povo trabalhador
Gigante pela própria natureza
De incontestável beleza
Proprietária do meu amor

Sorocabana, tu és forte, tu és plena
Rainha das riquezas
Através dos séculos
Jamais perderá sua nobreza

Sorocabana, é pra ti que quero voltar
Sua saudade deixa-me cada vez mais forte
Pois este é o meu lugar
Sorocabana, te amarei até a morte.


"Homenagem a minha cidade natal : Sorocaba."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Resenha : Os Crimes do Mosaico - Guilio Leoni