Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Esperança (Feliz 2013)

Imagem
Eu vejo esperança Nos olhos daquela criança Que corre soltando pipa Em tarde quente que precede uma tempestade.
Eu vejo esperança, Na mulher que tem em seu colo O filho ainda bebê E seu riso solto sem dentes, Que toca no coração da gente.
Vejo esperança na roda de samba No barzinho de esquina esquentada Com cerveja gelada.
Vejo esperança no abraço de um amigo Que é a assinatura de confiança impar. E você, meu amigo, quer saber? Carrego um presente tímido Que serve como lembrança Para nunca me esquecer de que em seus braços, Encontrei uma coisa chamada: Esperança.
" Feliz 2013"

Video: Maria Bethania Declamando O Poema do Menino Jesus de Fernando Pessoa ...

Imagem
Segue abaixo O Poema:

"Poema do Menino Jesus

Num meio-dia de fim de Primavera
Tive um sonho como uma fotografia.
Vi Jesus Cristo descer à terra.
Veio pela encosta de um monte
Tornado outra vez menino,
A correr e a rolar-se pela erva
E a arrancar flores para as deitar fora
E a rir de modo a ouvir-se de longe.

solidão...

Imagem
A solidão me ataca novamente. finjo comigo mesmo em não estar sozinho, mas como é difícil escapar da solidão quando não se tem amigos.
Ando de um lado para outro, olho o relógio, parece a mesma hora de 5 minutos atrás, maldito relógio, maldita hora e maldita vida... gosto de ouvir o silêncio, pois o barulho da minha imaginação inquietante é algo realmente  admirável. Sem perceber estou com a mão numa caneta e um papel em meus olhos e me vem de novo aqueles enfadonhos versos sobre o amor, a vida, a liberdade de ser quem você é.
" A vida é frágil,  Tão Frágil quanto sua alegria,  se a vida me faz sorrir como palhaço  É porque ainda acredito poder  faze-la mais bonita..."     
E ao som de algum rock melódico ou alguma canção de Scorpions a minha inspiração transborda, como copo que não suporta a última gota d'água. Mas mesmo assim, sinto-me profundamente sozinho, mesmo que meus versos digam o contrário e me vejo rodeado de amigos... amigos fantasmas.
Gosto de observar a noite …

Amar ... Carlos Drummond de Andrade (vídeo)

Imagem
Poema Amar de Carlos Drummond de Andrade recitado por Paulo Autran ... Boa Noite !

Rabisco e Risco

Imagem
Eu rabisco e risco Faço do gato o sapato, Da prosa, poesia, Da minha boca, profecia.
Eu rabisco e risco De um risco curvilíneo Crio meu labirinto Das minhas mãos faço montanhas Onde coloco meu castelo escondido.
Rabisco e risco Do meu rabisco nasce um sorriso. Dos meus riscos faço um mundo mais bonito Eu risco e rabisco, Pois nas linhas das letras Faço-me poeta. A vida que se julga tão perfeita Faz-se viva Entre riscos e rabiscos.

O Poema das Curvas - Oscar Niemeyer

Imagem
"Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein." Oscar Niemeyer 

Homenageando o nosso mestre da arquitetura que morreu hoje ao 104 anos.