Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Desde o fim até o Começo.

Imagem
Deixe-me tocar seus cabelos, e dedilhar canções de puro sentimento. Empresta-me tua boca e, arraste-me para esse inferno. Lutas, Paixão e desespero Não fazem a vida um ato poético, mas sim, o leve toque do seu beijo.
Que os seus olhos iluminem meu caminho E seus braços sejam como asas que me levam ao paraíso. Não desafio que eu não possa vencer Sem ter você em meu pensamento Pois é forte meu querer, colar meu corpo ao teu, só para sentir o teu prazer.
Que os ventos da Vitoria seja a dadiva de Deus, que meu futuro corra entre seus dedos, e seremos felizes com os frutos do passado que colhemos. Que suas lágrimas não sejam um sinônimo de adeus, e sim uma forma de recomeço. Pois, eu te amo. Desde o fim até o começo.

Quem Matou a Vaquinha?

Imagem
Numa fazenda moravam um casal e seus 3 filhos.
Um dia a mulher acordou, olhou pela janela e viu que a anita sua vaquinha que eles tinham estava morta.
A mulher ficou desesperada.
E agora, como iam alimentar a familia? A vaquinha era o único bem que tinham. Deprimida, a mulher se suicidou.
Quando o marido acordou e viu a mulher e a vaquinha morta, ele não aguentou e teve um ataque cardíaco fulminante..
O filho mais velho acordou e viu a situação. Tomou uma decisão drástica: foi ate o rio para se afogar. 
Quando chegou no rio, deu de cara com uma sereia:- Eu sei o que aconteceu com a sua familia - disse a sereia, mas se você transar comigo cinco vezes 
seguidas, eu trago todo mundo de volta. O cara mandou ver. Mas so aguentou quatro vezes, na quinta ele broxou. A sereia ficou puta e o jogou no rio, onde ele morreu afogado.
Então, acordou o outro irmao, que foi ate o rio atras do irmao mais velho e encontrou a sereia.
- Se você transar comigo sete vezes seguidas, eu trago todo mundo de volta prop…

Vou Distribuir meu amor.

Imagem
Vou distribuir meu amor pela rua Quer? Quer? Toma é teu, é tua É dado na rua.
Pelos carnavais vou sim senhor Soem as trombetas, rufem os tambores Vem aí o meu amor Carregado por lança-perfumes Lá vem o meu amor Inocente de alma e ciúme.
Vou distribuir meu amor Jogando quadrilha eu vou Pulando fogueira de são João Lançando balão Voa paixão, voa paixão.
Vou distribuir meu amor A sim, eu vou No dia das bruxas Metendo terror Com uma placa no peito Aluga, aluga Um coração e seu amor
Vou distribuir meu amor Quem quer? Quem quer? Faz favor, faz favor Cuida bem do meu amor.