Sozinha é a Noite





Sozinha é a noite.
E da inspiração  faço-a minha fonte.
Ouço em meus ouvidos os seus ecos de solidão.
Gritos de vida, Gritos de morte,
Uma epopéia  no meu coração.

Sozinha é a noite.
Filha dela  fez-se a escuridão.
Silêncio que rompe,
O ato entre o ócio e a criação.

A dama com seu véu preto,
Envolve-me em teus beijos.
Mostra-me o verbo perfeito,
Ilude-me com seus desejos.
Sedução,
Solidão...
Cura-me o sofrimento
E diante da cruz do cemitério.
Meia noite,  dá-me a  sua benção.

Sozinha é a noite.
Quero ser seu amante.
Desbravar seus mistérios,
Numa noite no cemitério.
Caminho noite a dentro.
Rumo ao infinito,
Rumo ao vazio.

Comentários

  1. Xico, ler-te é um imenso prazer, tua inspiração inspira também...

    A noite pode ser o melhor cenário para desenharmos um novo destino.

    Abraços e ótima semana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Porque te amo!