O Monstro


eu sou um monstro,
e engulo tudo pelo caminho.
eu ignoro o seus erros.
pois errar é humano.
e sou apenas um monstro.

e quando você olhar para o espelho
verá-me nele refletido
e eu assistirei seu choro contido.
estarei preso através do pesadelo reprimido.

acho que não preciso fazer sentido 
sou um monstro,
detono tudo pelo caminho
o mostro do capitalismo, do egoísmo 
e para certas sociedade 
sou o mais temido.
devoro suas crianças, seus filhos
o mostro da fome
do idealismo 
surreal, sutilmente infalível

sou um mostro através do espelho 
estou perto, talvez no quarto de brinquedos
esperando para devorar suas ideias 
todo que há de mais bonito
afinal sou um monstro
e engulo tudo pelo caminho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Resenha : Os Crimes do Mosaico - Guilio Leoni