O Senhor do Mundo





Corre correia
Gira pião
O tempo está
Na contramão

Mais depressa, mais depressa, mais depressa
Viu! O tempo não espera
Somos seus escravos
Bonecos de pano baratos
O rei dos justos
O senhor do mundo

Gira relógio
A vida em seus segundos
milésimos de segundos
O tempo controla tudo

Mais depressa, mais depressa, mais depressa
Ordena o Senhor do Mundo
Para você parece  injusto        
Mas é ele que controla tudo

Sem saída
Barreira perdida
O crítico dos críticos
Matando o tempo em suas poesia
De um leve perjúrio
Insano e seguro
Pois é ele que controla tudo.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Porque te amo!