Conveniência






Fale que você vem,

que eu vou de trem,

pois qualquer desculpa me convém.

Para sair na rua,

para mudar a nossa conduta.

Para te ver toda nua.




Hoje eu sei que não sou mais o mesmo,

cansei de brigar com o tempo.

Ser um palhaço sem sentimentos.

Para te fazer sorrir.

Só porque um sorriso lhe cai bem.




Por que você não me chama para dançar?

Ir para qualquer lugar,

tomar um gole de vinho.

Achar o mundo mais bonito.

Mas tudo lhe convém.

Para ser amado,

para ser ninguém.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Resenha : Os Crimes do Mosaico - Guilio Leoni