Debaixo do Pessegueiro



Debaixo do pessegueiro
Esqueci minhas sandálias,
E na terra molhada
Deixei minhas pegadas.
Debaixo do pessegueiro
Esqueci minhas lembranças,
Doces lembranças,
De criança peralta.

Deixei meu caminho
Deixei-o sozinho,
E isto eu levo comigo.
Debaixo daquela arvore.
Ficam os risos amigos
Testemunhas de dias melhores.

Debaixo do pessegueiro
Guardei meus segredos,
Uma gota de orvalho.
E ainda me lembro do cheiro
De como o mundo era magnifico
Debaixo do pessegueiro.

Comentários

  1. Oi belo post gosto muito das suas poesias sabe disso ne? Vc devia publicá-las, tipo um livro, ficaria bem bacana. Bjao, Bia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Porque te amo!