Anjos




Anjos existem

E Choram,


Lágrimas de sangue,


Aos pés de Deus, implorando piedade
Pelos pecados cometidos pela humanidade.








Anjos existem


E Sussurram em seu tumulo


Sonhos evanescesses.


Tímido canto do amor.







Anjos padecem,


E em suas asas carregam a culpa estúpida do homem,


Criaturas mágicas subordinadas pelo Criador.







Anjos queimam


E, em brasa,


Retornam aos céus gloriosos
Para beijar os pés do seu Criador


Este se delicia, por sua vez,


Observando os anjos brincar em nuvens de isopor.


Comentários

  1. Belas tuas palavras, meu poeta!
    Belas sim e saem da alma, tua alma talvez mal compreendida...
    Muito bom este texto e varios dos que li aqui em teu blog! Já está a nivel profissional! Ótimo, forte e suave ao mesmo tempo!

    ResponderExcluir
  2. Caramba, excelente poesia! Triste é o fardo que os anjos tem que carregar por nós.

    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas Boas

Resenha : Os Crimes do Mosaico - Guilio Leoni